Blog » 2015 » novembro

Receita de brigadeiro diferente com noz-pecã e azeite

Versão diferente da clássica receita leva nozes e azeite

Crédito: Divulgação

Para deixar o brigadeiro com uma textura melhor e ainda mais saboroso, a doceira Juliana Motter, da Maria Brigadeiro, trocou a margarina por azeite na preparação dobrigadeiro com noz-pecã. A receita rende cerca de 30 unidades e tem tempo de preparo de 40 minutos.

Ingredientes

  • 1 lata de leite condensado
  • 100 g de chocolate branco
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 30 g de nozes-pecã picadas
  • Azeite para untar
  • 100 g de nozes-pecã picadas para confeitar

Modo de preparo

Em uma panela de fundo grosso, coloque o leite condensado, o azeite e as nozes picadas. Leve ao fogo brando, mexendo sempre, por aproximadamente 10 minutos.  Acrescente o chocolate branco e continue mexendo por mais cinco minutos ou até a massa desgrudar do fundo da panela. Apague o fogo e transfira para um recipiente de louça untado com azeite.

Quando esfriar, unte as mãos com azeite e faça bolinhas de três centímetros de diâmetro. Cubra os brigadeiros com a farofa de nozes e coloque os doces em forminhas de papel plissado. Sirva fresco, de preferência nas três horas seguintes.

*Receita cedida pela Maria Brigadeiro e Gallo

Quer aprender outras receitas de brigadeiro? Assista ao vídeo: 

Fonte: Mulher

Nozes Carameladas

nozes

Seguindo com receitas que possam ser feitas nessa época de final de ano. As nozes carameladas ficam super gostosas e podem ser servidas como petiscos, acompanhando queijos, em sobremesas, podem também dar um toque todo especial em um arroz crocante ou em saladas.  Eu particularmente adorooo e acho a cara do natal.

Nozes Carameladas

100gr de nozes

3 col. de sopa de açúcar mascavo

2 col. de sopa de água

1 col. de sopa de manteiga com sal

Como Faz: Mistura o mascavo, manteiga e a água, leva em fogo médio, sem mexer,  até o açúcar derreter. Quando a coloração da calda escurecer mais um pouco, +ou- 1min. depois, coloca as nozes e ai sim pode mexer. Deixar ela caramelar bem, por mais 1min e está pronta. Coloca sobre um silpat ou se não tiver pode ser em uma superfície untada ou sobre papel manteiga. Deixa secar e está pronto.

Pulo do Gato: Eu acho maravilhoso o sabor que o mascavo agrega, mas se preferir pode usar o açúcar normal mesmo. Sempre tomando um pouco mais de cuidado por ele queima rápido e açúcara (eu não sei como se diz, mas eu chamo assim, é quando ele empedra e endurece, sabe?) se mexer na hora errada. Então com o a açúcar convencional é misturar os ingredientes levar em fogo médio sem mexer, de jeito nenhum, quando começar a caramelar ai sim pode colocar as nozes e mexer. Essa receita pode ser guardada por vários dias, é só deixar em um pote bem vedado. Eu prefiro as nozes pecã, aquelas mais compridinhas,  elas são mais suaves e tem um sabor mais delicado, mas como não tinha o dia que comprei, foi essas comun de nogueira. Se usar manteiga sem sal, pode adicionar uma pitada de sal na receita.

Fonte: Bistrô da Coralina

Com menos gordura saturada, óleo de noz-pecã reduz risco de doença cardíaca

Novo produto é testado mundialmente e tem poder de controlar o colesterol e aniquilar radicais livres

Com menos gordura saturada, óleo de noz-pecã reduz risco de doença cardíaca

Óleo de noz-pecã cai bem em massas, sopas, arroz e carnes, por exemplo
Foto: Alex Silva/Revista SAÚDE!

É melhor consumir azeite de oliva ou outro óleo vegetal? Não responda de primeira, porque você pode se surpreender. Se comparar o tradicional óleo de soja com o azeite de oliva, por exemplo, o produto fabricado à base de azeitonas é o vencedor.

No entanto, há tipos de óleo ainda pouco conhecidos que recheiam qualquer mesa (e prato) com saúde e concorrem de perto com o produto extraído do fruto das oliveiras.

A estrela da vez é o óleo de noz-pecã, que, mais do que ser generoso em ácidos graxos benéficos, ainda conta com 30% a menos de gordura saturada que seu concorrente de oliva – um alívio e tanto para as artérias!

Para você ter ideia do que isso representa ao coração, basta citar um estudo recém-publicado pela Universidade Harvard, nos Estados Unidos, que confirma: ao trocar a gordura saturada pela insaturada, presente de sobra no óleo de noz-pecã, você reduz em 20% o risco de problemas cardiovasculares.

Quer mais proteção ao peito? Então saiba que 70% dos ácidos graxos desse ingrediente são puro ômega-9, tipo insaturado que derruba os níveis de colesterol ruim e aumenta as taxas da versão boa, erguendo a proteção contra infartos e derrames.

Com menos gordura saturada, óleo de noz-pecã reduz risco de doença cardíaca

Óleo de noz-pecã também pode ser usado para temperar a salada
Foto: Getty Images

O novo óleo também defende o corpo diante dos radicais livres, moléculas que, se o organismo bobeia, danificam nossas células, favorecendo o envelhecimento precoce e até tumores. Prova disso vem de um trabalho assinado pela Universidade Federal de Santa Catarina, que encontrou alta concentração de tocoferóis, poderosos antioxidantes que compõem a vitamina E, outro presente da noz-pecã. “Essas substâncias se ligam aos radicais livres e paralisam suas reações”, afirma a cientista de alimentos Tatiana Oro.

O estudo não é o único a apontar os efeitos antirradicais do óleo. Na Universidade Federal de Pelotas, no interior do Rio Grande do Sul, engenheiros agrônomos dissecaram sua matéria-prima e encontraram compostos fenólicos, antioxidantes que estão na mesma frente de batalha dos tocoferóis.

“Essas substâncias presentes na noz-pecã também são encontradas no óleo, mas a quantidade que se perde no processo de extração ainda não foi estabelecida”, diz a pesquisadora Roberta Manica-Berto.

Fonte: MdeMulher

Saiba tudo sobre as nozes e seus benefícios

Em muitas culturas ao redor do mundo, as nozes são consideradas como uma fonte valiosa. Porém, no auge da cultura do consumo de alimentos com baixa gordura, os nutricionistas têm analisado esses antigos alimentos com uma certa desconfiança.

Nos anos 80 e 90, a sabedoria que prevalecia era de que se alguém ingerisse algo tão rico e calórico poderia, consequentemente, prejudicar seu coração, aumentar seu colesterol e aumentar alguns quilos na balança. Castanhas de caju e nozes deveriam ser comidos com moderação e macadâmias eram notoriamente alimentos gordos e cocos eram estritamente proibidos.

Desde que a era da baixa gordura se dissipou, as nozes recuperaram sua reputação como um excelente lanchinho. Estão carregadas de nutrientes e não necessita-se de muitas para sentir-se satisfeito.

De fato, algumas nozes possuem mais de 80% de gordura, mas estas comidas também são as maiores fontes de Ômega 3, o que as tornam altamente saudáveis. Experts da nutrição recomendam o consumo de aproximadamente 28 gramas de nozes, pelo menos cinco vezes na semana, para diminuir o risco de doenças cardiovasculares e dois tipos de diabetes.

Inclusive, além de possuir gorduras saudáveis e proteínas, as nozes possuem vitamina E, fibras e ajudam na redução do colesterol por possuírem esteróis vegetais. As nozes de árvores se tornaram as mais comuns e as que mais causam alergias na população atualmente.

Mas porque o número de crianças alérgicas a nozes aumentou cinco vezes mais desde 1988? Existem algumas teorias, mas ninguém sabe ao certo. Os sintomas podem ser variados, de brandos a severos, e muitas vezes fatais.

Normalmente, as nozes são literalmente os órgãos reprodutivos de uma árvore. Elas carregam a essência biológica necessária para criar a próxima geração de árvores e têm, inclusive, proporcionado a subsistência de várias gerações humanas.

Nozes Pecan

A Pecan é membro da família da nogueira e nativa do centro e do sul dos Estados Unidos. Seu nome botânico, Carya illinoinensis, significa “Nozes de Illinois”.

Para os primeiros cultivadores de noz pecan, os índios Algonquin, a noz era a maior fonte de nutrição. As tribos a utilizavam como remédio para a pele e para problemas de pulmão, e para fabricar uma bebida fermentada chamada Powochicora.

A Pecan possui um formato similar ao da noz, mas possui sabor mais adocicado e textura mais suave. As pecans possuem maiores quantidades de gorduras nutritivas que as nozes, mas menos ômega 3. Ambas as nozes são fontes de cobre, um metal necessário para manter os ossos fortes e uma boa função imunológica.

Fonte: Times