Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Exportação para a Tailândia

FORÇA DO AGRO Esse é o primeiro contrato internacional da empresa de Cachoeira do Sul

A  Paralelo 30  fechou o seu primeiro contrato de exportação de nozes-pecãs. De um total de 200 toneladas de fruta colhidas nesta safra, 25 toneladas foram enviadas para a Tailândia. Essa é a primeira negociação fechada pela empresa no exterior.

O diretor operacional da  Paralelo 30 , Paulo Valentim, destaca que as nozes são vendidas em casca. Agora, com o posicionamento no mercado internacional e a possibilidade de prospecção de novos contratos, a  Paralelo 30  fortalece o seu projeto de aumento de produtividade e de futura instalação da sua própria agroindústria. A intenção é beneficiar as nozes próprias e também adquiridas de outros fornecedores.

“A noz-pecã é muito bem vista por ser um produto saudável, saboroso e nutritivo, com propriedades que ajudam a redução do colesterol e o controle de peso”, destaca Valentim.

Clientela Gaúcha
Segundo ele, atualmente, a maior parte da produção da  Paralelo 30  é comercializada no Rio Grande do Sul para pequenas e grandes agroindústrias, incluindo as cachoeirenses Divinut e Pecanita, que já trabalhavam com exportação. Parte da produção também é comercializada para agricultores familiares. A partir do beneficiamento e industrialização, as nozes da  Paralelo 30  poderão chegar ao consumidor final em várias versões, como in natura (sem casca), granulada, moída, agridoce, caramelizada e até em formato de óleo de noz-pecã.

Paralelo 30 © 2022. CNPJ: 10.545.617/0001-46